Skip to Content

Perda de sangue vaginal

Recomendado 0 vezes

Partilhar

:

1.Perda de sangue vaginal

O Que São Pensinhos Diários

Considera-se perda de sangue qualquer sangramento vaginal (ou manchas de fluxo vaginal sanguinolento) que ocorre fora do período e que pode ser irregular ou prolongada. O termo médico que define este fenómeno é "metrorragia" e, popularmente, tem várias designações, como por exemplo "sangramento intermenstrual" ou "sangramento entre períodos".


Há muitas causas que podem provocar uma perda de sangue vaginal. Nas adolescentes, a causa mais frequente de sangramento vaginal é a existência de uma relativa imaturidade da regulação hormonal ginecológica, que provoca ciclos com ausência de ovulação (ciclos anovulatórios), algo muito comum nos dois ou três anos que se seguem ao primeiro período. Nestes casos, a hemorragia vaginal é normalmente acompanhada por ciclos irregulares e, embora possa ser incómoda, geralmente são normais.


Também pode ser normal, e é frequente, ter uma perda de sangue a meio do ciclo que coincidem com a ovulação. Estas perdas, que podem manifestar-se em qualquer idade, são conhecidas pelo nome de "hemorragias intermenstruais".


No entanto, há que distinguir as perdas que podem ser normais de um sangramento vaginal anormal, que poderia ser preocupante.


Em primeiro lugar, é importante assegurares-te de que o sangramento vaginal provém da vagina e não do reto ou da urina, em cujo caso deverias consultar o teu médico de família para descartar uma alteração das vias urinárias ou do aparelho digestivo.


Em segundo lugar, há que ter em conta que uma perda de sangue vaginal pode ser causada por um problema ginecológico. Na mulher, um desequilíbrio hormonal, um mioma uterino, um pólipo ou uma infeção, entre muitas outras causas, podem provocar um sangramento vaginal. Também o uso de um dispositivo intra-uterino (DIU), de contraceção hormonal (pílulas, adesivos, etc.) ou, inclusive, a gravidez, podem motivar, em determinadas circunstâncias, uma hemorragia vaginal. No caso da gravidez, podem ocorrer sem qualquer patologia associada, ou podem dever-se a um aborto, a uma ameaça de aborto, ou a uma gravidez ectópica (fora do útero). Nestes caso deve-se prestar especial atenção a uma situação de hemorragia vaginal.


Em terceiro lugar, também não devemos esquecer que existem causas não ginecológicas que podem causar um sangramento vaginal. Estas causas são variadas e podem ir desde o uso de medicamentos que afetam a regulação hormonal à existência de determinadas doenças crónicas, como, por exemplo, um problema na tiroide. Além disso, também o exercício físico intenso, o stress emocional ou os distúrbios na alimentação podem induzir o aparecimento de uma hemorragia vaginal.


Em conclusão, uma perda vaginal não é, em princípio, motivo para alarme, mas vistas as diversas causas que podem provocá-la, se a perda persistir, aumentar ou for acompanhada de dor, mau odor, comichão e/ou ardor ao urinar, é necessário consultares o teu médico de família ou ginecologista.


Relativamente à higiene, se tiveres perdas, deves ter ainda mais cuidados, tal como quando tens o período. Podes usar pensos higiénicos ou também protegeslips, se a perda de sangue for escassa. Para que sejam eficazes, deves mudá-los as vezes que forem necessárias. Se vires que uma situação de hemorragia vaginal é frequente, deves consultar um médico.


Artigo elaborado pelo Comité Médico de Saúde da Mulher Dexeus - Fundação Dexeus Saúde da Mulher.

ARTIGOS RELACIONADOS

317x140 ciclo menstrual

Fases do ciclo menstrual

O corrimento vaginal

O corrimento vaginal

Infecciones genitales 140

Infecções vaginais

Consentimento de cookies